O que há de novo?
Loading...

Sintomas das doenças causadas pelo Mosquito Aedes Aegypti



Com a saúde não se brinca não é verdade, e um mosquito tão pequeno não pode estragar nossa vida. O mosquito da Dengue é capaz de fazer ao nosso organismo um estrago imenso. Eu tenho certeza que você ou alguém bem próximo já tiveram dengue, eu já tive e digo é uma sensação horrível, mas você sabe identificar esses sintomas? Sabe-se que sua saúde corre sério risco se não souber do que se trata o seu mal-estar e se automedicar? Por isso, eu resolvi escrever esse post com os sintomas mais constantes desse mau que afeta o nosso País.

Sintomas da Dengue:
- Dor de cabeça
- Febre alta
- Dores atrás dos olhos
- Possível sangramento no nariz
- Manchas vermelhas pelo corpo
- Dores nas articulações
- Tontura
- Perda de peso
- Náusea e vômitos

Sintomas do Zika Vírus:
- Dor de cabeça
- Febre
- Conjuntivite
- Olhos Vermelhos
- Aftas
- Coceira
- Dor nas costas
- Dores nas articulações
- Dores musculares
- Sensibilidade a luz
- Lesões vermelhas na pele

Sintomas da Chikungunya:
- Dor de cabeça
- Dores intensas nas articulações
- Febre alta
- Conjuntivite
- Dores musculares
- Manchas vermelhas

Você sabe o que fazer para ajudar a combater e evitar que esses mosquitos se proliferem? Pois bem, é muito fácil, quer dizer, parece ser fácil para alguns, porém nem todos colaboram. A principal coisa a ser feita é dissipar os criadouros. Então, é importante sempre observar ao seu arredor, é de suma importância evitar água parada. É clichê dizer isso, mas é verdade qualquer poça de água até a mais pequenina pode contribuir para o mosquito se alastrar. Se cada um fizer a sua parte quem sabe um dia nós os exterminamos?

Saiba mais sobre o mosquito Aedes Aegypti:

  • O mosquito mede cerca de 1 cm. 
  • Tempo de vida é 30 dias. 
  • Após 7 dias como larva, o mosquito já está formado. 
  • Ele tem a cor marrom escuro a preto e possui listras nas cores brancas e pretas no corpo e nas pernas. 
  • O Aedes Aegypti consegue voar na altura média de 1.5 metros acima do chão. 
  • Horário mais perigoso é no inicio da manhã e final de tarde. 
  • A fêmea é principal ameaça, ela que transmite o vírus. Ela pica o hospedeiro infectado e leva o vírus na saliva. 
  • Clima preferido para a reprodução é quente e úmido. 
  • O ambiente propício para a reprodução é exatamente água limpa e parada. 
  • A cada três dias, as fêmeas colocam 40 ovos de uma só vez. 
Como eliminar os focos do mosquito:
  1. É necessário lavar as bordas de recipientes como as vasilhas de animais, mas é importante que seja com bucha e sabão. 
  2. Ao se deparar com larvas do mosquito, jogue-as no chão seco e se possível na terra, pois as larvas se reproduzem em contato com água até 30 dias. 
  3. Em lugares maiores como depósito de água ou reservatório para o consumo humano ou animal é aconselhável a presença de agente de saúde, eles saberão o procedimento a ser feito e aplicarão um larvicida. 
  4. Em caso de lugares ou recipientes impossíveis de eliminar as larvas é necessário o uso de produtos de limpeza como: sabão em pó, detergente, água sanitária, desinfetante ou cloro de piscina caso essa água não é utilizada para consumo tanto humanos e animais. Procurar está olhando o local semanalmente e solicitar a visita de um agente de saúde para realizar o tratamento com larvicida. 
Como evitar a proliferação dos principais criadouros do mosquito
  • Caixas d’águas e reservatórios: Certifiquem-se eles estão bem fechados. 
  • Calhas: Observem se estão limpas, caso contrário faça a higiene correta. 
  • Pneus: Guardar em locais cobertos. 
  • Baldes e garrafas: guarde-os com a boca virada para baixo e se possível em lugares cobertos. 
  • Ralos e canaletas: Façam limpezas periódicas, também devem observar outros locais com escoamentos de água. 
  • Geladeira e ar-condicionado: Limpar as bandejas. 
  • Pratos de vasos de plantas: coloquem areia ou façam a higienização semanalmente com água, bucha e sabão. 
  • Plantas que acumulam água: fazer a limpeza da mesma. 
  • Flores em vasos: evitam-nas caso contrário lavar os vasos de flores semanalmente com bucha e sabão. 
  • Piscina: Fazer a higienização semanalmente e não se esquecer de tratar a água com cloro. 
  • Objetos que acumulem água: devem ser descartados em locais específicos, coloquem no lixo para a coleta. 
Não joguem lixos em lotes vagos e não acumulem objetos que não são utilizados por vocês, descarte-os. Mantenham seus lotes limpos.    
  
Locais e quantidade de água sanitária que precisa ser usada em possíveis criadouros do Aedes Aegypti
  • Vasos sanitários que não são usados diariamente - coloque 5 ml equivale 1 colher se chá.
  • Caixas de descarga que não usadas diariamente – coloque 30 ml equivale 2 colheres de sopa
  • Ralos externos e internos que captam água de chuva e limpeza – coloque 15 ml equivale a 1 colher de sopa
  • Tambores de armazenamento de 200 litros de água que não são para o consumo  humano ou animal – coloque 400 ml equivale a 2 copos americanos.
  • Plantas que acumulam água – coloque 2 ml para cada litro de água nos locais equivale a 1 colher de café  

Cuide-se e não se automedique!
Quanto aos sintomas o médico deverá ser consultado.
Você já teve dengue?
Conte para nós seu comentário é importante para nós.


As informações fornecidas no Mais Saúde e Beleza Online são para simples referência. O seu conteúdo não deve ser utilizado para autotratamento e automedicação. Sempre procurar um médico, pois somente ele poderá indicar o melhor para a sua saúde e nada substitui a palavra de um especialista.
Copyright © 2017 Todos os direitos reservados pertence a Luh Fernandez. Tecnologia do Blogger.